domingo, 23 de novembro de 2008

O que é progresso técnico em economia?

A resposta está no trabalho desenvolvido pelo acadêmico da UNIFRA Luis Pedro Saccol Fros, sob orientação do professor Alexandre Reis sobre o desenvolvimento da Economia brasileira no período de 1990 até 2001. Esse desenvolvimento é chamado de Progresso Técnico e explica a evolução econômica do país.

A metodologia utilizada para o desenvolvimento do trabalho é a contabilidade do crescimento (Growth Accounting), método tradicional que segue a perspectiva neoclássica, desenvolvida por Robert Solow, prêmio Nobel em Economia. A contabilidade do crescimento é um método empírico que permite calcular o progresso técnico na economia como um resíduo. Partindo de uma função de produção tradicional neoclássica e a partir de hipóteses sobre distribuição de renda e manipulações matemáticas chega-se a uma expressão onde a Produtividade Total dos Fatores (PTF) é calculada como um resíduo. Este resíduo é obtido como a taxa de crescimento do produto menos a contribuição dos insumos ao crescimento econômico, a partir de uma função de produção do tipo Cobb-Douglas.

Os estudos revelam que no início da década de 90 o progresso técnico brasileiro foi lento, com melhora a partir de 1992. Em 1994 houve uma queda, melhorando nos dois anos seguintes. Mas é a partir de 2000 que há uma retomada no crescimento do progresso técnico. A oscilação do progresso técnico nesta década deve-se ao efeito da modernização da economia interna, abertura comercial e ao abandono do modelo de substituição de importação.

Nenhum comentário: